O Melhor Amigo do Homem: 10 Filmes de Cães que te vão fazer CHORAR!

É difícil um filme fazer-me chorar. Não sou daqueles que chora por tudo e por nada. E, verdade seja dita, são poucos os filmes que conseguem fazer essa proeza. Mas existem. Sabem qual é o Ingrediente secreto? Cebolas nas salas de cinema. Isso ou meter um cão como protagonista.

É verdade… Quantos de nós nunca chorámos com filmes dedicados ao melhor amigo do homem? Uns mais que outros, mas há sempre aquele clichê aqui ou ali, e um final triste é o selo de Hollywood para um filme com cães. Filmes esses que, devido á enorme oferta, são quase um “novo género” de filmes. E é por isso que hoje vos trazemos uma “Lista de 10 Filmes de Cães que te vão fazer Chorar!”.

Nesta lista vamos trazer apenas filmes onde o protagonista seja o melhor amigo do homem, por isso não esperem encontrar aqui filmes como “I am Legend” (2007) ou “John Wick” (2014). E também já vos disse que não é fácil fazer-me chorar, por isso lamento informar que filmes como “Lassie” (2005), “Benji” (2018), ou “Eight Below” (2006), ficaram pelo caminho. Talvez até façam chorar os mais sensíveis. Mas não chegam perto de nenhum dos filmes que estão nesta lista.

  • Red Dog (2011)

Um cão aparece na cidade de Dampier e não demora muito a fazer amigos. Todos gostam dele! Mas após a morte do seu dono, John, Red Dog vai á sua procura. Ele viaja pelos desertos de Outback, no interior da Austrália, mas nunca o encontra. Durante a sua longa e emocionante jornada, para além de viver muitas aventuras, ele toca os corações de quem encontra. É impossível as aventuras do Red Dog não te fazerem rir, e é difícil o reencontro final não te fazer chorar.

O filme ganhou, em 2016, uma prequela que conta a origem do Red Dog, que se chamava “Blue”.

Possibilidade de Precipitação: 10%

  • The Call of The Wild (2020)

Depois de vários anos como cão de estimação da família de um juiz na Califórnia, Buck é roubado e vendido a transportadores de carga no Yukon. Ele vai ter de encontrar o seu instinto selvagem para conseguir sobreviver num ambiente hostil como o Alaska. Com o tempo, o seu lado feroz acaba por se desenvolver e ele torna-se o líder da sua matilha. O filme é a mais recente adaptação do livro de Jack London, lançado em 1903. O filme foi realizado por Chris Sanders, escrito por Michael Green, e protagonizado por Harrison Ford, Omar Sy, Dan Stevens e Karen Gillian. Não tem um final propriamente feliz, mas também não acaba mal.

O filme está na nossa lista de “5 Melhores Filmes de 2020 que tu (provavelmente) Não viste!”.

Possibilidade de Precipitação: 20%

  • Togo (2019)

O filme conta a história verídica de Seppala (Willem Dafoe) e Togo, durante a corrida do soro, em 1925. Seppala insiste que Togo é frágil e inapto para puxar o trenó, aposentando-o ainda em pequeno. Mas o Husky continua a provar que é capaz de fazer qualquer coisa e que nasceu para fazer história. Juntos vão ter de levar o soro que pode ajudar a combater uma epidemia até ao Alaska, numa aventura perigosa e alucinante. Um filme que, por se basear numa história verídica, foge de alguns clichês. Mas os diálogos fortes e bem pensados entre Seppala e a sua esposa ajudam a criar uma tensão que fará alguns chorarem. E se não chorarem aí, não se preocupem. O final não te vai deixar indiferente. Foi quase como se o Togo sussurrasse “Mesmo que eu não consiga, não me deixes para trás”.

Possibilidade de Precipitação: 30%

  • My Dog Skip (2000)

Willie é um rapaz tímido e com poucos amigos. Filho de um veterano de guerra e de uma dona de casa, ele recebe um cão no seu 9º. Aniversário, contra a vontade do seu pai. Ele chama-o de Skip, que rapidamente passa a ser conhecido e adorado por todos os moradores daquela pequena vila do Estado de Mississippi. Para além de o ajudar a enfrentar os 3 bullies que transformam a sua vida escolar num inferno, e de o aproximar da rapariga que ele gosta, ele torna-se no melhor amigo de Willie. Confesso que achei o filme mais triste quando o vi em pequeno, do que agora. Ainda assim, não deixa de ser um filme triste que vai emocionar até os mais fortes.

Possibilidade de Precipitação: 40%

  • June and Kopi (2021)

June & Kopi é um filme indonésio, lançado em 2021 pela Netflix. Como o nome já indica, vamos ver as melhores aventuras de June, uma cadela de rua, e Kopi, um pitbull. Para além de criarem muita confusão juntos, eles vão dar vida a um lar cheio de amor e carinho. No entanto, há aspectos que não mudam. E só depois de um “sacrifício” é que vamos ver a derradeira redenção. Um filme que eu nunca imaginei que pudesse fazer alguém chorar, e que mesmo durante o desenrolar achei que acabaria bem. Mas não. Enganei-me profundamente. Lê a nossa June e Kopi (Indonésia, 2021)!

Possibilidade de Precipitação: 50%

  • A Dog’s Way Home (2019)

“A Dog’s Way Home” conta a história de Bella, uma cadela que vive com Lucas, um estudante de medicina veterinária que faz voluntariado num hospital local. Um dia, após ser encontrada pelo Controlo de Animais, ela é levada para longe do seu dono. Decidida a voltar a encontrar o seu dono, ela percorre mais de 740 km para voltar a encontra-lo. Sozinha numa longa jornada de regresso a casa, ela acaba por emocionar todos aqueles que se cruzam no seu caminho. Não tem um final triste, mas todas as despedidas ao longo do filme fazem qualquer adulto chorar como uma criança.

Possibilidade de Precipitação: 60%

  • Marley and Me (2009)

John (Owen Wilson) e Jennifer (Jennifer Aniston) casaram e começaram uma nova vida de casal na Flórida. Indeciso sobre a sua capacidade de ser pai, John adopta Marley, um pequeno labrador de 5 kg, que rapidamente chega aos 45kg! Para além de transformar a sua casa num caos, ele está sempre pronto para fazer “porcaria”. Mas, mesmo com a alcunha de “pior cão do mundo”, eles sabem que isso não é verdade. E torna-se impossível acompanhar a vida de Marley sem rir e, como é óbvio, sem chorar. O filme foi baseado no best-seller verídico de John Grogan.

O filme ganhou uma continuação em 2011, “Marley & Me 2”, mas ao contrário dos outros filmes desta lista que tiveram continuação, optaram por seguir um caminho diferente. E por isso o segundo capítulo apresenta um Marley mais novo, que fala, com donos diferentes (apenas o mesmo apelido) e numa versão com mais comédia e menos, muito menos, drama.

Possibilidade de Precipitação: 70%

  • Hatchi A Dog’s Tale (2009)

Baseado numa história verídica, “Hachi: A Dog’s Tale”, conta a história de Parker Wilson (Richard Gere), um professor universitário. Ao regressar do trabalho, certo dia, encontra na estação de comboio, um cão bebé de raça akita (Raça conhecida pela sua lealdade). Sem ter como o deixar na estação, ele decide levá-lo para casa, mesmo sabendo que a sua esposa Cate não vai gostar. Aos poucos, ele começa a afeiçoar-se a Hachi e Cate acaba por ceder e aceitar que fiquem com o cão. Hachi cresce e passa a acompanhar diariamente o seu dono até á estação, regressando ao fim do dia para vir buscar o seu dono quando chega do trabalho. Mas um acontecido inesperado altera a sua vida. E mesmo assim, ele nunca deixa de esperar pelo seu melhor amigo. Uma história emocionante que dificilmente vais chegar ao fim sem derramar umas gotinhas…

Possibilidade de Precipitação: 80%

  • A Dog’s Purpose (2017)

“A Dog’s Purpose” era, até eu começar a escrever esta lista, a minha “kryptonite”. O primeiro filme que me fez chorar em público. Sim, em pleno cinema, e com a sala cheia! O filme conta a história de Bailey, um cão que morre e reencarna como um cão diferente. E embora ele conheça muitas pessoas novas, e viva grandes aventuras, ele nunca se esquece do seu primeiro dono: Ethan. E ele vai fazer de tudo para reencontrar o seu melhor amigo, mesmo que ele não o reconheça.

O filme ganhou uma sequência em 2019, “A Dog’s Journey”, que segue o mesmo estilo do primeiro. E só não está nesta lista porque optei por deixar sequências de fora. Mas podem ter a certeza que dava surra em metade desta lista!

Possibilidade de Precipitação: 90%

  • The Art of Racing in The Rain (2019)

Em primeiro lugar da lista, “The Art of Racing in the Rain”. A combinação perfeita para quem gosta de carros e de cães. Mas não se enganem. Não é só para nós… Este é um filme que dá para todos!

Denny Swift, um piloto de corridas com um talento especial para conduzir em dias de chuva, decide adoptar um cão bebé. Em homenagem ao criador da Ferrari, ele dá o nome de “Enzo” ao cão, que passa a acompanhá-lo para todo o lado. Inclusive para as corridas, fazendo com que Enzo ganhe um apreço especial pela adrenalina das corridas, sejam ao vivo ou na televisão. Com o passar dos anos, a amizade dos dois muda quando o piloto conhece e se apaixona por Eve. Mas ele nunca abandona o seu melhor amigo, nem mesmo quando ele perde tudo.

Este filme foi das maiores surpresas que tive ao escrever esta lista. Nunca tinha visto antes e surpreendeu-me bastante. É verdade que usa e abusa de todos os clichês possíveis e imaginários. Mas torna-se quase uma missão impossível ver até ao fim sem chorar.

Possibilidade de Precipitação: 100%

  • Bónus: White God (2016)

A mãe de Lili viaja em trabalho e é obrigada a deixar a sua filha ao cuidado do ex-marido. Para além de ser obrigada a ir viver com o pai, com quem não tem muita afinidade, ainda é obrigada pelo pai a abandonar o seu cão, Hagen, que não é aceite pela sociedade por não ser de uma raça pura. Abandonado pelas ruas, Hagen tenta sobreviver sozinho a uma sociedade opressora. Enquanto Lili, a sua dona, tenta resgatá-lo. Confesso que o filme húngaro não me fez chorar. Ainda assim é dos filmes mais crus e realistas que já vi. Sem dúvida, o melhor filme sobre cães que alguma vez vi! Mas não se deixem enganar pela minha opinião, conheço muitas pessoas que choraram baba e ranho a ver este filme…

Possibilidade de Precipitação: Indefinida

Eu sei que ninguém gosta de chorar. Ainda assim é algo bonito de ver. Lembrem-se que o cinema é arte. E qualquer sentimento desperto pela arte, seja ele qual for, deve ser aplaudido.

Antes de conferirem os filmes da lista, lembrem-se que a meteorologia nem sempre está certa. E por vezes chove em dias que a possibilidade de precipitação é pouca, e às vezes não chove quando a possibilidade de precipitação é muita. De qualquer forma, divirtam-se. E não se esqueçam dos lencinhos…

Previous ArticleNext Article

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *