ESPECIAL MOTELX: Bodies Bodies Bodies – A voz de uma geração

A expetativa era grande para aquela que era oficialmente a sessão de abertura do MOTELX (apesar de terem havido sessões durante a tarde). Bodies Bodies Bodies é o filme que levou a casa do cinema São Jorge a esgotar com uma multidão de espetadores de várias idades, mas sobretudo de gerações mais novas, o que é facilmente explicado por este ser um filme que fala especificamente para este segmento.

Um grupo de meninos riquinhos juntam-se numa festa numa casa isolada e de repente…há um morto. E dois. E três. Quem será o assassino? Quais serão as motivações por detrás daquelas mortes?

O filme tem três grandes méritos: entretém bastante com o humor a acertar em cheio, fala diretamente para a geração Z com um diálogo atualizado que parece mesmo escrito por essa geração e apresenta um excelente casting que sabe o que está a fazer. A juntar a tudo isto é uma grande bandeira de inclusão e representatividade, o que vai ao encontro do que esta geração tem para mostrar e ensinar ao mundo.

Rachel Sennott, Maria Bakalova, Myha’la Herrold e Pete Davidson estão todos a um nível bastante elevado, mas é Amandla Stenberg que se destaca, vivendo uma personagem que parece ser o ponto de ligação com muitos dos jovens naquela casa, escondendo muitos segredos do seu passado e…presente.

O misto de terror com comédia nem sempre é fácil de balancear e Bodies Bodies Bodies, por vezes, derrapa nessa matéria, abusando um pouco do humor, o que retira muita da carga tensa que um thriller/slasher deve apresentar…e que até acaba por tornar o seu final previsível.

Outro fator negativo é que é um filme que dificilmente terá uma dimensão intemporal. A linguagem e as referências fazem apenas sentido hoje e apenas dentro de um muito específico grupo de pessoas de uma certa idade. Será difícil que daqui a 20 anos alguém entenda algo do que diz ou tenta dizer. No entanto, contrapondo, podemos também dizer que poderá funcionar como uma pequena cápsula do tempo pois regista na perfeição o que significa ser adolescente em 2022.

Em suma, Bodies Bodies Bodies é um filme que diverte bastante e é particularamente relevante para os tempos atuais, falando quase em exclusivo para as gerações mais jovens. Nem sempre balança bem o tom (apostando mais na componente cómica), mas nunca se torna chato.


Bodies Bodies Bodies
Bodies Bodies Bodies

ANO: 2022

PAÍS: EUA

DURAÇÃO: 97 minutos

REALIZAÇÃO: Halina Reinn

ELENCO: Amandla Stenberg; Rachel Sennott; Maria Bakalova; Myha'la Herrold; Pete Davidson

+INFO: IMDb

Bodies Bodies Bodies

Previous ArticleNext Article

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *