Late Night With the Devil pega num excelente conceito e deixa Dastmalchian brilhar

O conceito de um filme em tempo real e encaixado numa espécie de programa televisivo pode ser algo novo para a maioria do público, mas não o é na totalidade para o público mais atento ao género de terror. Ghostwatch, um filme britânico de 1992, fez algo parecido com um filme que replicava em tempo real uma cobertura televisiva de uma noite de Halloween. Aqui o conceito é maioritariamente o mesmo, mas nos intervalos em vez dos anúncios publicitários do filme britânico mencionado – e que o tornam bastante mais secante – aqui nós temos acesso aos bastidores do reality show que nos é mostrado e, portanto, assistimos a mais do que o “público” está supostamente a assistir. É um conceito bastante interessante e que bem explorado pode dar-nos belos momentos de terror.

Como normalmente em filmes do género – ou em filmes found footage – vão-nos sendo atiradas algumas migalhas, mas a recompensa está guardada para o ato final. Late Night With the Devil é muito inteligente na forma como constrói e chega até a essa conclusão. Primeiramente, porque ela está intimamente relacionada com as suas primeiras cenas que poderiam inicialmente parecer pouco importantes. Depois porque ao longo da sua construção tem realmente vários momentos de elevação – literalmente! – que nos fazem subir a tensão, nunca nos entediando. Como disse, aqui estamos numa noite de um famoso talk show televisivo. Uma noite com vários convidados ligados ao oculto, envolvendo pessoas que falam com mortos, crianças com certos poderes e até céticos que tentam desmistificar tudo o que por ali vai passando. 

A realização está a um nível excelente, dando-nos realmente a impressão de que estamos naquele cenário, de que fazemos parte daquele programa e muito disso também se deve a uma fenomenal edição que nunca deixa que o filme se perca entre o que se passa no programa e o que se passa nos bastidores. Os visuais e toda a cinematografia colocam-nos noutros tempos, numa outra era e isso apenas contribui ainda mais para uma aura muito especial que o filme tem. Ainda assim, é totalmente impossível falar deste filme sem falar de David Dastmalchian. Num mundo justo este homem teria uma nomeação aos Óscares garantida. Sabemos que o terror não é um género do qual a Academia queira propriamente saber, mas o seu prémio é que a sua prestação será para sempre lembrada pelos fãs do género. Estamos habituados a vê-lo em estranhos e lunáticos papéis – de The Suicide Squad a The Dark Knight, passando por Dune – e isso dá, desde logo, uma componente misteriosa à sua personagem, mas o que ele faz aqui é muito mais do que isso. No papel principal vende-nos Jack Delroy, o apresentador, de uma forma muito convincente, dando-lhe a componente de estrela de talk show que todos podemos reconhecer dos late night shows da televisão norte-americana, mas acrescentando-lhe também uma bastante interessante componente humana. Ligações ao ocultismo, feitiçarias e temas como o desejo de poder, sucesso e ambição fazem desta uma excelente viagem à qual pretendo regressar em breve!

Partindo de um conceito muito interessante, Late Night With the Devil não é um filme particularmente chocante, sangrento ou assustador. Pelo menos não o é até aos seus vinte minutos finais. É, no entanto, um filme bastante bem escrito, editado e realizado, com um louco final e uma perfeita interpretação de David Dastmalchian. Façam uma estátua a este homem!


Late Night With the Devil
Late Night With the Devil

ANO: 2024

PAÍS: Austrália

DURAÇÃO: 93 minutos

REALIZAÇÃO: Cameron Cairnes e Colin Cairnes

ELENCO: David Dastmalchian; Laura Gordon; Ian Bliss; Fayssal Bazzi; Ingrid Torelli

+INFO: IMDb

Late Night With the Devil

Previous ArticleNext Article

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *