Nightmare Alley cumpre…sem se elevar

Há expetativas que se criam quando um projeto é anunciado. Guillermo del Toro tem no seu currículo obras incríveis como El Labirinto del Fauno, Hellboy ou The Shape of Water, aquele que tinha sido o último filme por si realizado e que lhe valera os Óscares de melhor filme e melhor realizador. É, portanto, natural que quando o mesmo anunciou que o seu próximo projeto seria Nightmare Alley, o remake de um crime noir dos anos 40, e que no projeto estariam nomes como Bradley Cooper, Cate Blanchett, Willem Dafoe, Toni Collette, Rooney Mara ou Ron Perlman, todos tenhamos ficado em pulgas.

Nightmare Alley é um filme visualmente deslumbrante. A fotografia e o design de produção colocam-nos imediatamente no horizonte temporal adequado, utilizando ainda esses aspetos para realçar cores, sombras e ambientes escuros de um modo bastante confiante e eficaz. No som, é também um filme que impressiona, quer por vários efeitos sonoros que nos fazem lembrar uma outra era do cinema, quer pela sua composição sonora que opta por tons – à semelhança do que o filme faz visualmente – sombrios que dão sempre um ar de mistério à história. Quanto a essa história, a mesma também nos prende, com um argumento que vai de fantasmas do passado que atormentam a personagem de Bradley Cooper, Stan, até à sua ascensão motivada pela sua enorme ambição em ser algo mais do que um simples empregado de circo ambulante. É ele a personagem principal, sempre secundado por Molly (Rooney Mara) que o apoia na sua ascensão, mesmo que esta sinta que tem ficado para trás.

Stan é a personagem central do filme e Cooper tem uma interpretação à altura. Nem sempre temos a certeza de que tipo de personagem ele é porque…talvez nem ele saiba. É um artista de circo, é um artista que ganha a vida a vender aos outros o que não tem, um artista que até a ele próprio se engana. Se têm dúvidas sobre as suas capacidades na arte da representação, aguentem até ao fim. Que cena final! Depois há a Drª Lilith Ritter, interpretada majestosamente por Cate Blanchett. Já é no 2º ato que ela entra em cena e logo rouba o ecrã com uma atuação capaz de hipnotizar e gelar os corações mais quentes, transmitindo uma áurea misteriosa muito característica nos trabalhos da atriz australiana.

Mas Nightmare Alley nem sempre funciona. É um filme que se desenrola a um ritmo lento sem que com isso exista uma grande construção narrativa ou sem que seja dado o devido destaque às várias personagens. Sim, Stan tem um arco completo e é bastante bem trabalhado, mas fica sempre a saber a pouco o que sabemos e o que é desenvolvido da história de todos os outros, apesar de duas horas e meia de duração e de várias cenas que pouca utilidade têm para o desfecho final. Por vezes, fica a ideia de que isto foi um daqueles filmes com um excessivo número de cenas filmadas e onde a edição não esteve à altura. Afinal, por vezes estamos cansados do que estamos a ver e, tantas outra vezes, sentimo-nos frustados por não vermos mais.

O próprio cineasta mexicano tem algumas opções questionáveis na forma como, não só aborda a obra – havia material aqui para tornar tudo isto em algo mais negro e bem mais tenso -, mas como a filma. Sim, aqui e ali, del Toro demonstra os seus dotes de estupendo realizador que é. No entanto, a sua obsessão pela câmara em movimento torna-se redutora e até cansativa quando tal é feito em todos os momentos do filme, mesmo quando muito pouco se justifica, tornando-se até um elemento distrativo para quem assiste.

Em suma, Nightmare Alley conta-nos uma história interessante, tem um elenco de luxo e é tecnicamente impressionante. No entanto, as expetativas que tinha para com del Toro e esta obra acabam por não ser totalmente correspondidas, muito por culpa de um ritmo errático que nos deixa sempre a querer mais.


Nightmare Alley
Nightmare Alley - Beco das Almas Perdidas

ANO: 2021

PAÍS: EUA; México; Canadá

DURAÇÃO: 150 minutos

REALIZAÇÃO: Guillermo del Toro

ELENCO: Bradley Cooper; Cate Blanchett; Toni Collette; Willem Dafoe; Richard Jenkins; Rooney Mara; Ron Perlman

+INFO: IMDb

Nightmare Alley

Previous ArticleNext Article

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *