O mesmo Sonic mas maior

É comum dizer-se que em equipa que ganha não se mexe e essa parece ter sido a lógica aplicada a este Sonic 2. Dois anos depois, a série regressa com o mesmo realizador – Jeff Fowler -, regressam os mesmos escritores – Pat Casey e Josh Miller – e regressa o elenco habitual, com Ben Schwartz a ser a voz de Sonic, Jim Carrey como o Dr. Robotnik e James Mardsen e Tika Sumpter, como Tom e Maddie, o casal que acolhe o ouriço supersónico azul.

O primeiro filme não esteve isento de falhas. Muita gente não foi à bola com o tratamento dado à personagem, bastante infantil e com uma história um pouco limitada espacialmente, não correspondendo à grandeza da personagem. Foi por isso um filme recebido razoavelmente bem pela crítica (se bem que dividida), mas melhor pelo público que o premiou com excelentes números de bilheteira. Sendo claro: se gostaram do primeiro filme, irão gostar ainda mais deste. É maior, mais engraçado, mais frenético, com mais aspeto de videojogo, diferentes cenários e boas novas personagens. Se não gostaram do primeiro filme…será difícil que este filme vos convença, uma vez que o que nos dá é uma versão melhorada daquilo que foram as ideias e o conceito do primeiro filme da saga.

Jim Carrey – que acaba de anunciar uma pausa na carreira – continua a encaixar como uma luva no papel do tresloucado Dr.Robotnik e desta vez conta com a ajuda de Knuckles – voz de Idris Elba – para arruinar a boa vida de Sonic, tudo porque acredita que este tem informação que o poderá levar a obter uma esmeralda que tem o poder de destruir e construir mundos. Mas Sonic também não está sozinho e Tails – Colleen O’Shaughnessey – está cá para o ajudar! Todas estas personagens resultam bem e permite desfocar um pouco a atenção de Sonic. Sim, tudo continua a parecer um pouco exagerado e a acontecer demasiado rápido para termos sequer vontade de processar o que vemos. No entanto, vale que aqui tudo acontece de um modo mais fluído e coerente do que no episódio anterior.

Quantos aos outros humanos, estes continuam a ser um dos pontos mais fracos da saga e o casal que recebe Sonic está cá para pouco mais do que sorrir e abrir a boca de espanto olhando para o vazio que no estúdio ocupa o lugar do computadorizado Sonic. É, ainda assim, a engraçadíssima Natasha Rothwell que rouba a cena, com uma viagem de casamento verdadeiramente hilariante.

No aspecto visual, esta sequela está também a um muito bom nível. Se se conseguirem abstrair da confusão no ecrã, poderão deliciar-se com a excelente execução dos efeitos postos em prática. Não posso dizer que tenha sempre resultado, mas a mescla de animação com o mundo real acaba por ser empregue muito mais satisfatoriamente do que em outros filmes do género. A banda-sonora volta também a estar a um excelente nível, com várias músicas a servirem de referências atuais, enquanto outras piscam bastante o olho aos adultos.

Este último ponto leva-me, aliás, a uma das minhas maiores críticas do primeiro filme e que volta a acontecer aqui. Para um filme tão infantil e claramente tão focado nas crianças, não deixa de parecer contraproducente existirem tantas piadas e referências que apenas os adultos entenderão, parecendo ser um produto que quer agradar um pouco a todos, não satisfazendo ninguém na totalidade.

De qualquer forma, este Sonic cimenta e justifica o lugar do produto no cinema atual. Apesar de na minha escala de valores, o filme terminar com a mesma classificação que o anterior – é a limitação das escalas! -, este é um filme maior, mais engraçado e mais consistente do que o anterior.


Sonic the Hedgehog 2
Sonic 2: O Filme

ANO: 2022

PAÍS: EUA

DURAÇÃO: 122 minutos

REALIZAÇÃO: Jeff Fowler

ELENCO: Ben Schwartz; Idris Elba; Colleen O'Shaughnessey; Jim Carrey; James Marsden; Tika Sumpter; Natasha Rothwell

+INFO: IMDb

Sonic the Hedgehog 2

Previous ArticleNext Article

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *