The Witches - USA - 2020

The Witches – Mais cansativo do que divertido

The Witches é baseado num livro escrito em 1983, por Roald Dahl, mas, provavelmente é mais conhecido pelo público cinematográfico pelo filme, com o mesmo nome, de 1990, realizado por Nicolas Roeg e protagonizado por Anjelica Huston e Rowan Atkinson. Esta nova versão conta até com nomes mais sonantes, começando pelo realizador, Robert Zemeckis, que para muitos, será para sempre recordado pela trilogia Back to The Future, mas que, ao longo da sua carreira, trouxe-nos outros filmes de grande sucesso crítico e comercial, como Forrest Gump, Contact, What Lies Beneath ou Flight. Zemeckis juntou para este filme um elenco de luxo, composto, entre outros, por Anne Hathaway, Octavia Spencer, Chris Rock e Stanley Tucci. A receita certa para resultar, certo? Não é bem assim, mas já lá vamos.

Comecemos pela história. A abordagem desta versão de 2020 é um pouco diferente da história que conheciamos anteriormente. Ambientado no Alabama (EUA), no final dos anos 60, o filme foca-se na história de um rapaz negro, que vai viver com a sua avó após a morte dos seus pais. Numa ida ao supermercado, o rapaz tem um encontro inesperado com o que vem, mais tarde, a descobrir ser uma bruxa e relata todo o episódio à sua avó. A avó conta-lhe, então, que as bruxas são reais e fala-lhe da sua experiência enquanto jovem, quando viu a sua amiga cair numa armadilha e ter sido transformada numa galinha para o resto da vida. Refere ainda que quando as bruxas se focam numa criança, nunca mais a deixarão em paz, decidindo, por isso, que é hora de deixar a sua casa e partir para outro lugar. A avó e o neto passam, então, a noite num hotel próximo, sem saberem que, nesse mesmo hotel, na mesma altura, decorre a convenção mais importante de bruxas! 

A premissa é interessante e o horizonte temporal e geográfico escolhido também parece prometedor, abrindo espaço a várias possibilidades. No entanto, essas possibilidades são raramente exploradas e, quando o são, são feitas tão ao de leve, que fica complicado perceber a inclusão de um tema tão sensível e importante – como o racismo e as mudanças na sociedade vividas no final da década de 60 nos EUA – se é para o mesmo não ser minimamente bem explorado, mesmo tratando-se de um filme para toda a famíla. Em termos de acção, o início do filme também é prometedor e resulta bem até ao momento em que a avó, neto e bruxas, se encontram todos no mesmo hotel.

No entanto, a partir do momento em que todos estes intervienentes se apercebem da presença uns dos outros, o filme perde a sua habilidade de se desenvolver narrativamente, entrando numa espécie de bolha, que parece não andar para qualquer lado, chegando a tornar-se, mesmo, repetitivo e aborrecido, algo que não se pretende num filme familiar. O forte elenco não é também aproveitado na sua plenitude. Spencer e Tucci desempenham papéis que possibilitam pouco o seu crescimento ao longo do filme, mantendo sempre o mesmo tom, sem quaisquer rasgos. Chris Rock funciona, como narrador, no início e na conclusão, cumprindo aquilo que lhe é pedido, sem se exceder e, por fim, Anne Hathaway mostra o seu talento no papel de “Grande Bruxa”, percebendo-se que tem o que é preciso para a personagem, mas percebendo-se também que a mesma poderia ter sido bem melhor explorada, evitando tornar-se num enorme cliché, que é o que, na realidade, é.

Em suma, o filme até tem os seus momentos positivos e poderá resultar com algum público mais jovem, pouco exigente. No entanto, como entretenimento leve, era esperado que o mesmo fosse mais engraçado e, acima de tudo, divertido de se assistir. No final, a sensação que fica é mais de cansaço do que de excitação.


The Witches
As Bruxas de Ronald Dahl

ANO: 2020

PAÍS: USA

DURAÇÃO: 106 min

REALIZAÇÃO: Robert Zemeckis

ELENCO: Anne Hathaway, Octavia Spencer, Stanley Tucci

+INFO: IMDb

The Witches

Previous ArticleNext Article

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *