“The Vault” é o mix perfeito: “Uncharted”, “La Casa de Papel” e “Ocean’s”!

“The Vault” é o filme certo na hora certa! Talvez tenha estado fechado na gaveta por anos, talvez tenha sido uma ideia que surgiu de repente, ou talvez tenha sofrido adiamentos pelo estado da pandemia. Seja como for, não havia altura melhor para este filme ser lançado.

Numa altura em que “La Casa de Papel”, a produção espanhola mais famosa da actualidade, leva a cabo um assalto ao Banco de Espanha; O filme live-action de “Uncharted” estava pronto para sair, mas foi adiado para 2022; E há três anos atrás tivemos a tentativa de ressurreição da saga “Ocean’s” com “Ocean’s Eight”. Sim, porque “The Vault” é uma mistura de “Uncharted”, “La Casa de Papel” e “Ocean’s”. Embora, no fundo, seja apenas mais um filme de assalto. Com direito a plano, recrutamento, inicio do plano, problemas a poucos dias do assalto, dia D, traições e fuga. Parece simples, mas o argumento tem tantas inspirações que acaba por ser um filme fantástico.

Thom (Freddie Highmore), é um génio formado em engenharia, que após várias negociações com as melhores empresas petrolíferas, acaba por ser recrutado pelas palavras de Walter (Liam Cunningham) e pelo toque sedutor de Lorraine (Astrid Bergès-Frisbey), para o assalto mais difícil do mundo: O cofre do Banco de Espanha. O prédio tem mais de 100 anos, não existem plantas disponíveis, e o sistema de segurança inclui um rio subterrâneo que inundará o cofre caso as paredes sejam rompidas, ou sejam detectados intrusos. Depois de Walter ter encontrado, e logo de seguida perdido para as autoridades marítimas espanholas, o tesouro marítimo que os podia levar ao tesouro de Francis Drake, eles tinham apenas 10 dias para o recuperar. E não havia sitio mais seguro para guardar o tesouro do que o cofre do Banco de Espanha. A melhor forma de assaltar o cofre sem serem apanhados pelo implacável chefe de segurança, Gustavo (Jose Coronado), era na final do Mundial de 2010 que a selecção espanhola disputou contra a Holanda. Com os ecrãs gigantes montados na principal praça de Madrid, que por coincidência fica em frente ao Banco de Espanha, milhares de adeptos juntam-se para ver o jogo, dando uma oportunidade única de 105 minutos aos assaltantes.

O elenco é fantástico. Houve algumas partes em que parecia que estava a ver um génio autista a desenhar um plano de assalto, devido ao enorme apego de Freddie Highmore ao papel desempenhado por si em “Good Doctor”. Mas até compreendi, afinal ele interpreta um génio que está a fazer o seu primeiro assalto.

De resto, as referências são várias, e demasiado óbvias pelo resumo que dei em cima. Se jogaram “Uncharted”, vão gostar do filme. Se gostam de filmes de assaltos ao estilo “Ocean’s”, vão gostar do filme. E, claro, a referência mais óbvia de todas: Se gostaram de “La Casa de Papel”, vão adorar o filme. Ainda mais porque existem comparações lógicas que nos fazem comprovar a veracidade de ambas as produções. Como o facto do cofre se encher de água; O chefe de segurança que não é tão “odiável” como Gandía, mas também é implacável e desempenha um papel fantástico; E, claro, todo o trabalho fotográfico envolto no Banco de Espanha, que não chega a ser tão impressionante como em “La Casa de Papel”, mas também funciona muito bem.

Para terminar, espero que se arrepiem tanto com o golo do Iniesta, como eu. Porque eu nunca vibrei tanto com esse golo como neste filme…

E esperemos que a continuação venha rápido, mas venha tão boa como o original. Sim, porque o fim mostra que houve mais um assalto, desta vez durante os Jogos Olímpicos de Londres. O que me faz ter algum receio é o realizador ser Jaume Balagueró, a mente que nos trouxe o fantástico “[REC]”, mas que depois nos trouxe duas continuações demasiado longe da grandeza do original.

E para não terminarem de ler a crítica com dúvidas, o filme é espanhol. Só percebi quando comecei a escrever a crítica, mas sim. É um filme espanhol disfarçado de estadunidense.


Way Down / The Vault
Assalto à Casa-Forte

ANO: 2021

PAÍS: Espanha

DURAÇÃO: 118 min.

REALIZAÇÃO: Jaume Balagueró

ELENCO: Freddie Highmore, Liam Cunningham, Jose Coronado, Astrid Bergès-Frisbey, Sam Riley.

+INFO: IMDb

Way Down / The Vault

Previous ArticleNext Article

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *