Werewolf by Night é o produto de uma Marvel que procura algo novo, mas teme ir longe demais

Desde a estreia da minissérie WandaVision, o serviço de streaming da Disney, Disney+, tem sido a fonte de algumas das obras mais interessantes produzidas pelo Universo Cinematográfico da Marvel. Com orçamentos menos extensivos que os das produções cinematográficas, as séries do MCU costumam ter mais liberdade para arriscar, e isso, geralmente, nos garante produções mais criativas e experimentais que o de costume. Tais obras não são exatamente inovadores, mas, por mais que se rendam em algum momento para o já conhecido formato Marvel, como acontece com WandaVision na sua reta final, que resolve tudo com uma grande sequência de ação, é sempre bom ver que o estúdio está disposto a tentar novos formatos e abordagens narrativas para suas produções.

Com Werewolf by Night, a Marvel estreia seu selo de especiais Marvel Studios Special Presentation, que promete apresentar filmes de duração mais curta que funcionam como spin-offs, mesmo que dando continuidade ao universo compartilhado do estúdio.

Werewolf by Night certamente seria um fracasso de bilheteria, considerando as expectativas de arrecadação de um projeto da Marvel. Inspirado em obras de terror old school, como os clássicos filmes de monstros da Universal, o primeiro especial do MCU aposta em uma estética visual retrô. A escolha de usar o preto e branco é charmosa, mas é de conhecimento geral que nada afasta mais o público popular que a falta de cores em um produto audiovisual.

Marvel e Disney tinham noção disso, e apostaram em focar seu marketing nos entusiastas por cinema e curiosos por produções inusitadas. Na última D23 (conferência anual da Disney, onde ocorrem diversos anúncios de novos projetos e atualizações dos já anunciados), que aconteceu dos dias 9 a 11 de setembro deste ano, foi revelado o primeiro e único teaser trailer de Werewolf by Night. Com muito estilo, a prévia prometia o que parecia ser uma grande homenagem aos clássicos do terror.

Mas, infelizmente, o produto final não é exatamente isso. Werewolf by Night não vai muito além da paleta em preto e branco e o filtro que simula rolos de filme em película. No fim, essas escolhas estéticas parecem mais floreios adicionados para dar charme ao filme, do que parte essencial do mesmo. Até o filtro de película, que deveria ser muito chamativo, é tímido, e pode se fazer despercebido por espectadores mais desatentos.

O especial tem alguns momentos inspirados da realização, como a cena de transformação do lobisomem, que faz um belo uso da sugestão pelas sombras, e remete, em essência, a filmes clássicos. Mas, de um modo geral, Werewolf by Night parece, e é, apenas um filme Marvel que estamos habituados a consumir, com uma estética diferenciada. E isso fica muito evidente no momento em que as cores invadem o filme, na última cena do especial. Entretanto, por mais que não tenha entregue a inovação que prometia, Werewolf by Night é bem vindo como uma produção cheia de boas intenções que tenta algo diferente.

O primeiro especial do MCU é o resultado de uma Marvel que quer experimentar o novo, mas tem medo de ir longe demais. Ainda assim, com toda minha decepção, acredito que Werewolf by Night seja uma adição muito positiva e empolgante ao grande universo compartilhado da Marvel Studios.

A história que conta é simples, sim. Porém, apresenta uma mitologia muito interessante, e personagens carismáticas e intrigantes, que certamente serão importantes no futuro do MCU. A narrativa tem arcos breves, porém conclusivos. Tudo que Werewolf by Night apresenta é muito bem contextualizado, e o que se propõe a desenvolver, resolvido até a rolagem dos créditos. Abocanha apenas o que pode engolir, o que é ótimo.

Enfim, apesar de ser um pouco decepcionante, o primeiro especial da Marvel entrega uma obra interessante e animadora. Animadora pois é produto de um estúdio que parece estar disposto a tentar coisas novas, e também por carregar, nos créditos iniciais, a logo de um selo que promete ser a casa dessas apostas. Só nos resta que a Marvel Studios tire um pouco o pé do freio, e se permita mais.


Werewolf by Night
Werewolf by Night: Lobisomem

ANO: 2022

PAÍS: EUA

DURAÇÃO: 52min

REALIZAÇÃO: Michael Giacchino

ELENCO: Gael García Bernal, Laura Donnelly, Harriet Sansom Harris

+INFO: IMDb

Werewolf by Night

Previous ArticleNext Article

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *