Wish Dragon ou Aladdin do século XXI?

“Wish Dragon” apresenta-nos o jovem Din, um rapaz humilde e trabalhador que sonha reencontrar Li Na, a sua melhor amiga de infância. Hoje em dia ela é uma jovem de classe alta e por isso o reencontro é algo praticamente inconcebível na mente de Din. Para esquecer essa diferença astronómica de classe na sociedade, ele usa um placard com a imagem dela como “amigo” e “confidente”. O que ele não esperava era ter a preciosa ajuda de Long Zhu, um Dragão dos Desejos que lhe concede três desejos.

Como um filme de animação chinês passado numa China modernizada, o filme acerta na maneira como retrata as distintas classes e as suas diferenças. E faz isso sem nunca esquecer o lado místico e mitológico da sua cultura.  

E antes que comecem os comentários de que o filme é uma cópia barata de Aladdin, deixem-me relembrar-vos que o mito que inspirou Aladdin é chinês. Para além disso, é injusto que um filme de animação tão bem construído seja rotulado de “cópia de Aladdin”. Mas sim, o bule mágico que hospeda o dragão é muito similar á lâmpada mágica que hospeda o génio de Aladdin. O número de desejos é exactamente o mesmo (Embora isso esteja relacionado com o mito chinês que inspirou o filme da Disney). E a história de um individuo pobre (Din/Aladdin) que usa os seus desejos para se aproximar de uma rapariga (Li Na/Jasmine), enquanto tenta escapar dos vilões (3 mercenários / Jafar), ainda dá mais indícios de ser uma cópia barata. Mas o desenrolar deixa claro que o objectivo nunca foi esse. 

A principal diferença surge na forma da relação entre o protagonista e a personagem feminina. Em vez de retratar uma história de amor impossível, “Wish Dragon” mostra a história de uma amizade intemporal. Com a mensagem forte e clara que os laços de amizade são mais fortes que qualquer dinheiro e poder que o mundo possa oferecer. 

Quanto ao arco de Din e Long Zhu, é bastante divertido e serve para conduzir toda a trama do filme. Mesmo que alguns critiquem a forma como o dragão é representado no filme (No live-action de Mulan, retiraram o divertido Mushu devido ao desrespeito pela sagrada figura do dragão na China), e refiram a óbvia ocidentalização do filme, eu acho que o filme só se torna tão especial e divertido devido á construção de Long como um dragão divertido, rezingão, e farto de servir humanos. Mas, mesmo depois de tantos anos, só com Din é que ele vai descobrir o seu verdadeiro propósito. 

“Wish Dragon” pode não ser o filme de animação mais original de sempre, e pode apostar demasiado em manter-se na sua zona de conforto, ainda assim é uma das melhores animações do ano. Com um visual apelativo este filme, para todas as idades, termina com uma mensagem muito importante! Não é suficiente para superar “Mitchell’s and the Machines” como melhor animação do ano (até ao momento), mas é suficiente para igualar as 4 estrelas!


Wish Dragon
O Dragão dos Desejos

ANO: 2021

PAÍS: China, EUA, Austrália

DURAÇÃO: 98 min.

REALIZAÇÃO: Chris Appelhans

ELENCO: Constance Wu, Bobby Lee, John Cho, Will Yun Lee

+INFO: IMDb

Wish Dragon

Previous ArticleNext Article

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *